FacebookTwitterGoogle+Linkedin
Baralho Literário
8
Ê, laiá! Lá vou eu de novo! Que droga! Detesto ir ao banco. Com toda a tecnologia de hoje e ainda há pepinos que não podem ser resolvidos pelo telefone ou pela internet. Havia de ir ao banco sem livro mesmo. Se houvesse fila, ainda restaria o meu cocuruto meditabundo e a probabilidade de descolar um papo agradável com o infeliz da frente ou com o infeliz de trás, que, assim, como eu, penavam as amarguras de aguardarem a sua vez, numa fila do cão.Clicando aqui, você lê
8
9
Ela franziu a testa e pareceu ter experimentado uma metamorfose, transfigurando-se num bagulho mais esquisito do que o Steven Tyler, o vocalista do Aerosmith. Suponho que, no planeta dela, era o modo usual de manifestar contentamento.Clicando aqui, você assiste ao vídeo com animação digital
9
J
É fato que o brilho do sol motiva-nos a voar em busca de nossos sonhos. Pesquisas comprovam que até a bolsa de valores sobe nos dias mais bonitos. Porém, por mais tocante que seja o resplandecer deste astro luminoso tão lindo, há amanheceres que nem o seu banho de energia empolga-nos a ponto de mover-nos a crer que o mundo é nosso.Clicando aqui, você assiste ao vídeo com animação gráfica
J
Clique sobre o baralho!