FacebookTwitterGoogle+Linkedin
Baralho Literário
J
Se você ousar discordar de mim, eu sinto vontade de meter uma bala no meio dessa sua testa. E só não o faço porque – mesmo que as leis dos mortais não me peguem – a minha maldita mente foi desafeiçoada com os inconvenientes genes do sofrimento pela dor alheia.Clicando aqui, você lê o texto completo
J
K
Mais um cigarro
Eu me amarro nesses rolinhos
Tire um sarro
Não sigo os mesmos pergaminhos.

Os tragos vão e vem
Fumaça sobe
Brinquedo de neném
Maldito hobby.
(Trecho da poesia cômica "Cigarro de pergaminho")
Clicando aqui, você lê o poema completo
K
8
Tomo seu suco com gosto de leite
Bebo do muco, encosto, deleite
Mandíbula aberta, o líquido orgânico
A fíbula aperta, jorrar oceânico.

Seu DNA pra dentro de mim
Delinear do centro ao fim
O fluido que engulo, que sorvo, que trago
Descuido, ejaculo, escorvo, apago.Clicando aqui, você assiste ao filme
8
Clique sobre o baralho!