FacebookTwitterGoogle+Linkedin
Baralho Literário
Q
– No mesmo grupo que o Nakano eu não fico.
– Por quê?
– Porque ele chutou o meu saco, seis anos trás, e eu tive que operar.
– Xi... então você ficou estéril.
– Eu? Como assim?
– Você nunca vai poder ter filhos e, quando você fizer dezoito anos, o seu pau nem vai mais subir.Clicando aqui, você assiste ao vídeo com animação gráfica
Q
Q
Eu sonhava tanto
Em dividir meu canto
Mas o canto que eu quis morar
Você não quis cantar

Por isso eu resolvi
Ficar mesmo por aqui
Até edifiquei meu teto
E recebo dele afeto.
(Trecho da poesia "Longínquo Horizonte")
Clicando aqui, você lê o poema completo
Q
8
Era como uma sala vazia que permitia exclusivamente a mim mobiliar ao meu gosto mais particular. Senti ser hora de interromper a caminhada e acomodar-me embaixo daquela árvore tão convidativa. Ela nem suspeitava, mas estava ela em minha companhia, naquele instante tão íntimo. A presunção de sintonia confirmou-se. Eu estava profundamente alucinado com a sua escrita.Clicando aqui, você lê o texto completo
8
Clique sobre o baralho!